quarta-feira, 16 de abril de 2008

Oitenta anos de Vida

Solange Palma Torelli, Renato e Vida Alves


Isso mesmo. Em 15 de abril de 2008, a atriz Vida Alves, protagonista do primeiro beijo na televisão brasileira, completou 80 anos de belas histórias. E uma delas, bem polêmica: a do tal beijo, é claro, dado no galã Walter Foster em 1951 durante as filmagens da primeira telenovela brasileira, Sua Vida me Pertence.

Mas a carreira de Vida Alves não se resume a um beijo (por mais “escandaloso” que tenha sido para a época). Ela escreveu dezenas de novelas e programas para rádio e TV, e atuou em outros tantos, sem contar sua participação no cinema nacional. Também fundou a Associação dos Pioneiros da Televisão Brasileira (APITE) – hoje chamada Pró-TV – e ergueu um museu no bairro do Sumaré, em São Paulo, para preservar a memória da televisão. Seu trabalho mais recente é o livro TV Tupi: Uma Linda História de Amor, lançado no último dia 14 de abril, na tradicional Casa das Rosas, em São Paulo.

Já a festa de aniversário foi um dia depois, no Finesse Buffet, na Pompéia, só para amigos. E, acreditem, também fui convidado, mas não pude comparecer pois tinha aula de pós-graduação para Formação de Escritores. Meus pais, que cultivam uma amizade gostosa com Vida, representaram bem a família.

Ficam aqui os votos de felicidade, saúde, trabalho, amor e muitos livros para essa pessoa querida, que já não freqüenta mais a telinha de casa, mas é presença marcante em minha vida.

Saiba mais sobre o museu da TV no www.museudatv.com.br

Um comentário:

patricia disse...

Isso que é Vida!